Make your own free website on Tripod.com
VIII Copa do Mundo da FIFA - 1966
Curiosidades da Copa do Mundo de 1966
Home

Fontes:
 

  • A Copa de 1966 causou discordâncias antes mesmo que uma bola fosse chutada no primeiro jogo. Dezesseis nações africanas boicotaram o torneio em protesto contra uma resolução da FIFA de 1964 demandando que o vencedor da zona africana enfrentasse o vencedor da zona asiástica ou da zona oceânica para se classificar à fase final. Os africanos acreditavam que vencer sua zona deveria bastar por si só para ter um lugar nas finais.

  • Mesmo com a ausência dos africanos, se estabeleceu mais um recorde de inscrições para as Eliminatórias, com 70 nações competindo. Depois de toda a discussão, a FIFA determinou que dez times da Europa se classificariam, junto com quatro da América do Sul, um da Ásia e um da América do Norte, América Central e Caribe.

  • As inovações preparadas para a Copa do Mundo da FIFA de 1966 incluíram a introdução de controles anti-doping, e a proibição de jogadores naturalizados, dois assuntos que tiveram repercussões bem negativas durante a Copa anterior no Chile em 1962.

  • No jogo contra a Inglaterra pelas quartas-de-final, o capitão argentino Rattín pediu um intérprete para conversar com o árbitro alemão-ocidental Rudolf Kreitlein. Naquele Inglaterra 1 X 0 Argentina, os jogadores ingleses estavam confabulando demais com o árbitro que também falava inglês. Rattin, capitão argentino, não conseguindo se comunicar com o árbitro, ficou nervoso e foi tentar falar com o representante, que também não falava espanhol, então exigiu um intérprete. Tal atitude foi considerada indisciplina e o capitão foi expulso. Mais nervoso ainda, xingou os súditos, cuspiu na bandeira inglesa, deixou o gramado pisando no tapete vermelho da rainha Elizabeth II, presente no estádio.e foi chamado de animal por quase todo estádio.O juiz não entendeu o que o jogador tentava dizer e resolveu expulsá-lo. Para evitar novos casos como esse, a Fifa decidiu implementar o sistema de cartões amarelos e vermelhos.

  • Hurst foi o único jogador a marcar três gols em uma final de Copa até hoje.

  • A Fifa usou esse Mundial para testar o uso do estádio para a colocação de placas de publicidade. Por isso, escreveu o alfabeto nos muros da arquibancada para verificar qual seria a visibilidade de inscrições naquele espaço para quem visse o jogo pela TV.

  • O jogo contra a Bulgária foi o último de Garrincha defendendo a Seleção Brasileira.

  • Última Copa do goleiro mexicano Carbajal, que disputou cinco Copas do Mundo, de 1950 a 1966, sendo que nessa última tinha quarenta anos de idade.

  • Pelé foi campeão em 1958 com a tenra idade de 17 anos. Mas Edu, o ponta-esquerda do Santos, tornou-se, em 1966, o mais jovem brasileiro a ser convocado para uma Copa do Mundo, com 16 anos.

  • O primeiro mascote de uma Copa do Mundo, uma tradição agora, foi o leão Willie, criado pelos organizadores da Copa da Inglaterra para promover o evento.

  • Essa seria a Copa sem jogos aos Domingos, pois nas Ilhas Britânicas, por motivos religiosos, não se praticava esportes nesse dia

  • Na final entre a Inglaterra e Alemanha, o bandeirinha soviético decidiu a Copa ao validar um gol inglês inexistente. Em 2004 foi inaugurada uma estátua em homenagemao bandeirinha em sua cidade natal. À cerimônia, compareceu o atacante inglês eternamente grato com a ajuda do auxiliar.

  • Pablo Forlán e Jean Djorkaeff se enfrentaram durante a Copa de 1966 jogando pelo Uruguai e pela França respectivamente, e seus filhos Diego Forlán e Youri Djorkaeff se enfrentaram na Copa de 2002.

  • O Brasil teve o jogador mais velho até então à participar de uma Copa (Djalma Santos), o mais velho à marcar (Garrincha) e o mais novo a jogar e a marcar (Tostão) e o mais novo a participar (Edu).

  • A Final da Copa de 1966 foi a partida de número 200 da história das Copas.

volta à página principal